Como ganhar confiança para a Entrevista em 2 minutos

Muito tem sido escrito relativamente ao poder que a mente tem sobre o nosso corpo, mas já sabia que as nossas posturas também influenciam o nosso estado emocional?

Imagine que através da sua postura conseguia atingir um estado mais confiante, focado e tranquilo, imediatamente antes de uma entrevista de trabalho, de uma reunião determinante, ou de uma conversa mais difícil com um familiar ou amigo.

Que impacto teria na sua vida?

O estado de espírito é afectado pela sua postura

É isso mesmo. Existem posturas, gestos e expressões faciais que têm o potencial para nos colocar num estado emocional mais habilitador. A ciência revela que a Linguagem Corporal é uma autoestrada que nos permite alterar o nosso estado emocional, em apenas 2 minutos, para que possamos manifestar mais do nosso potencial e das nossas competências de comunicação, tomar melhores decisões e criar novas e melhores alternativas, em especial nos momentos mais desafiantes. Só depende de nós mesmos!

Num estudo da Universidade de Harvard, conduzido por Amy Cuddy, chegou-se à conclusão que a Linguagem Corporal é capaz de alterar a nossa bioquímica, em apenas 2 minutos. O estudo concluiu que, após a realização de posturas poderosas, em que as pessoas se expandem, ou fracas, em que as pessoas se fazem mais pequenas do que aquilo que realmente são (ex.: ombros rodados para a frente, braços cruzados e queixo a apontar para baixo), existiram mudanças significativas ao nível de duas hormonas, a testosterona e do cortisol. A testosterona é conhecida como a hormona da dominância e está associada a estados de confiança e assertividade. O cortisol, por outro lado, é conhecido como a hormona do stress e está associado a uma incapacidade para nos adaptarmos em situações altamente stressantes. Quando as pessoas adoptaram posturas poderosas, a concentração da hormona testosterona subiu e a concentração de cortisol desceu. No caso das posturas fracas, aconteceu precisamente o contrário, desceu a testosterona e subiu o cortisol. Tudo isto em apenas 2 minutos!

Existem posturas podem aumentar a sua auto-confiança no dia da entrevista

A pergunta que se deve estar a colocar é… se é assim, que posturas poderosas são essas?

Vou partilhar consigo duas das posturas mais habilitadoras que tem ao seu dispor. No entanto, deixe-me dizer-lhe que deve evitar realizar estas posturas quando está na companhia de outras pessoas, dado que são muito dominantes e podem ser percepcionadas como agressivas. Deve manifestá-las quando quer transformar um estado emocional mais débil e precário, num estado emocional mais poderoso de recursos (ex.: antes de uma entrevista de trabalho, antes de uma apresentação em público, antes de uma conversa mais desafiante com alguém, etc.).

A Postura em V

confiança

 

A primeira postura que pode utilizar é a do “V”, ou seja, braços esticados e mãos acima da cabeça, peito aberto, queixo a apontar ligeiramente para cima, pernas afastadas e ponta dos pés a apontar para fora. Mantenha a postura por 2 minutos e respire profundamente. Procure olhar para cima e manifestar uma expressão facial de felicidade. Se quiser aumentar a intensidade da experiência pode ouvir uma música com ritmo e com uma letra positiva que o entusiasme e estimule. Gosto particularmente de escutar “A Beautiful day”, da India Arie, “Don’t Worry be Happy”, do Bobby McFerrin” ou “I Gotta Feeling”, dos Black Eyed Peas”. Funcionam bem e possuem a letra e o ritmo adequados. Sinta-se livre, no entanto, para escolher a sua música preferida!

A Postura do Orgulho Pessoal

confiança

A segunda postura é a do “Orgulho Pessoal”. Nesta postura o seu tronco está direito, as mãos seguram as ancas, o peito está aberto, o queixo aponta ligeiramente para cima, as pernas estão esticadas e afastadas e as pontas dos pés apontam para o fora.

Pode utilizar as duas posturas isoladamente e de forma mais estática, durante pelo menos dois minutos, ou realizá-las intervaladamente, num ritmo mais dinâmico, como se fosse uma dança, durante dois ou três minutos. Nos meus Workshops e Cursos, peço frequentemente aos participantes para recordarem um problema e para assumirem uma postura mais fraca, enquanto procuram sentir aquilo que sentiram, nessa situação-problemática (ex.: ansiedade, tristeza, etc.). De seguida, guio-os através de um conjunto de posturas poderosas durante alguns minutos. Por fim, enquanto realizam as posturas habilitadoras, peço-lhes para procurarem sentir novamente a emoção negativa anterior enquanto realizam a postura habilitadora. Invariavelmente a resposta é negativa. Conseguem recordar-se da situação, mas não conseguem sentir a emoção negativa que lhe estava associada. É o sistema de bio-feedback é ação.

Por isso, já sabe, da próxima vez que se sentir menos confiante e stressado, utilize a “Técnica das Posturas Poderosas” e experimente na prática os seus resultados.

Artigo por António Sacavém

in http://blog.alertaemprego.pt/, 4 Novembro 2014