Quais os seus pontos fracos? Saiba como valorizá-los!

Quais os seus pontos fracos?

Saiba como valorizá-los em entrevista

Em quase todas as entrevistas de emprego há uma questão que se coloca e à qual muitas pessoas têm dificuldade em responder: Quais são os seus pontos fracos? / Pontos a melhorar?

Vejamos como poderá responder a esta questão da melhor forma:

  1. Faça uma introspecção e pense nas competências que já conseguiu melhorar, pode dar esses exemplos ao entrevistador.
  1. Quando referir os pontos fracos refira também o que fez, ou está a fazer para ultrapassá-los/melhorá-los, revela proactividade e autoconhecimento.
  1. Evite referir os pontos fracos “comuns”, ou seja, aqueles que todas as pessoas referem, tais como “sou muito perfeccionista” ou “trabalho demais”, estas características, à partida, serão positivas para a entidade empregadora.
  1. Seja sincero e fale de situações reais, não vale a pena mentir, ou inventar competências, pois o entrevistador é uma pessoa experiente e vai perceber essa situação.
  1. Acima de tudo, deve conhecer-se bem e pensar nas suas características, positivas e menos boas para poder responder de forma assertiva.

Leia Mais

Como gerir adequadamente a procura de emprego

A procura de um novo emprego ou a mudança no percurso da carreira é um desafio aliciante que requer empenho, foco e persistência.

Aqui indicamos alguns passos que podem ajudá-lo a gerir esta fase da sua vida da melhor forma:

  1. Criar um plano de acção.

Para elaborar um plano de acção, deve definir um objectivo final e vários objectivos específicos. Defina exactamente em que sector de actividade gostaria de desenvolver a sua carreira. Em relação aos objectivos específicos, pode elaborar uma lista de tarefas para cada dia, uma lista de empresas (dentro do sector de actividade definido) que pretende contactar, pense de que forma vai fazer estes contactos (através do Linkedin, via email, ou fazendo uma candidatura espontânea).

  1. Realizar uma análise SWOT pessoal

A análise das forças, fraquezas, ameaças e oportunidades contribuirá para um melhor auto-conhecimento. O conhecimento das suas potencialidades facilitará o rumo que deseja dar à sua carreira e irá ajudá-lo a perceber qual é a melhor forma de se fazer notar nas redes sociais, de que forma poderá ter um melhor desempenho nas entrevistas de selecção e o que valorizar no seu CV.

  1. Manter-se actualizado nas redes sociais

É importante manter-se actualizado e activo nas redes sociais, tirando o máximo partido das mesmas. Estabeleça conexões de qualidade no Linkedin (tanto com empresas, como com pessoas) e faça publicações relevantes para a sua actividade e área profissional. O facto de publicar com frequência leva a que o seu perfil seja visto com mais regularidade.

  1. Desenvolver competências técnicas

O mercado de trabalho é cada vez mais competitivo e exigente com os colaboradores, pelo que será importante desenvolver novas competências, por forma a tornar-se mais atractivo para o mercado de trabalho, tornando-se uma mais-valia para a empresa que irá contratá-lo e aumentar também a sua auto-confiança profissional.

  1. Manter o foco

Os objectivos bem definidos e o auto-conhecimento são ajudas fundamentais para manter o foco e não se perder no percurso até ao objectivo final. Defina o que pretende atingir, em quanto tempo, analise os prós e os contras, as etapas, os obstáculos e os facilitadores, para que esteja completamente consciente das dificuldades que irá encontrar e para que tenha também consciência de todas as suas potencialidades.

Lembre-se de investir em si, criando rotinas para que consiga ter tempo para fazer coisas e estar com pessoas que o ajudem a relaxar e para que possa realizar actividades que realmente gosta e que o fazem sentir-se bem.

Leia Mais

Como se comportar num teste psicotécnico

Uma entrevista é, por si só, um momento de grande pressão, que pode ser difícil para a maioria dos candidatos. Mas quando esse momento é acompanhado pela aplicação de uma bateria de testes, pode tornar-se ainda mais tenso.

O comportamento dos candidatos no momento da aplicação dos testes também está a ser analisado, por isso é necessário perceber de que forma devemos comportar-nos nessa situação.

Os testes são um utensílio valioso no que toca à escolha de um candidato, pois fornece ao recrutador uma série de informações sobre as suas aptidões em determinadas áreas específicas (raciocínio lógico, raciocínio verbal, memória visual, capacidade de manter a atenção e a concentração) e sobre as características da sua personalidade (capacidade de tomada de decisão, impulsividade, relacionamento interpessoal) a que não temos acesso numa entrevista.

Do ponto de vista do candidato, é fundamental:

  • Compreender as instruções dadas pelo técnico e segui-las à risca;
  • Esclarecer as dúvidas no momento em que o técnico está a dar as instruções.
  • Manter-se focado na execução das tarefas indicadas e não pensar negativamente, partindo do princípio que não sabe nada e que as suas respostas estarão erradas;
  • Ser verdadeiro nas respostas que dá e não “mascarar” a sua personalidade. Não existem pessoas perfeitas, pelo que é natural que certos factores da sua personalidade constituam uma mais-valia para a função a que se candidata e outros sejam negativos, acontece com a maioria das pessoas;
  • Manter-se atento e ser natural. A pesquisa de testes na internet pode ser uma ajuda se pretender treinar algumas competências, mas apenas neste âmbito. Se for para o teste com respostas “decoradas” isso poderá dar mau resultado, uma vez que existem vários testes e aquele que lhe vai ser apresentado pode ser diferente e, além disso, o técnico pode reparar e isso, com certeza, não abonará a seu favor.

Leia Mais

Questões mais frequentes numa entrevista

As entrevistas de emprego são todas diferentes, no entanto, algumas questões são repetitivas, independentemente da função e da empresa a que se candidata.

É fundamental preparar-se para as questões que o entrevistador irá colocar!

Seguidamente, apresentamos algumas perguntas que são frequentes em entrevistas de selecção:

  1. Fale-me sobre a sua experiência profissional.
  2. Fale-me de uma situação difícil em que tenha sido bem-sucedido.
  3. Refira uma situação em que tenha fracassado.
  4. Conte-me o seu maior sucesso?
  5. Descreva-se em três palavras.
  6. Qual foi a decisão mais difícil que tomou até hoje?
  7. Quais as experiências profissionais que lhe deram maior satisfação até hoje?
  8. Quais são qualidades?
  9. Quais são os seus pontos a melhorar?
  10. Porque pretende sair do seu actual emprego?
  11. Porque se candidatou a esta oferta?
  12. Qual é a sua expectativa salarial?
  13. O que é que procura neste novo desafio?
  14. Como é que perspectiva a sua vida daqui a 5 anos?

Leia Mais

Comportamentos a ter numa entrevista

O comportamento revelado durante uma entrevista de selecção pode ser decisivo para a escolha do candidato por parte do entrevistador. Por isso, aconselhamos alguns comportamentos que serão uma mais-valia para a sua continuidade num processo de recrutamento:

  • Descansar na véspera, por forma a estar bem, física e psicologicamente

É fundamental apresentar uma imagem saudável, tanto fisicamente, como em termos comportamentais. Se estiver descansado, apresentará com certeza uma imagem mais agradável e conseguirá falar pausadamente e com calma, por forma não revelar nervosismo.

  • Ser pontual

Um atraso pode revelar pouco interesse na entrevista e pode ser um factor decisivo no momento da escolha do candidato. É importante antecipar situações incontroláveis (trânsito ou um furo no pneu), saindo de casa mais cedo, por exemplo. Em último caso, quando estiver a prever que se vai atrasar, informe o entrevistador o mais antecipadamente possível e justifique-se adequadamente, revelando a sua preocupação em manter a entrevista ou, caso não seja possível, em reagendá-la.

  • Vestir-se de forma adequada à função a que se candidata

É importante que a forma como se apresenta seja sóbria. Aconselhamos alguma atenção à roupa que veste (decotes excessivos, mini saias, ganga e roupa excessivamente casual não são aconselhados). É importante ter alguma contenção também em relação aos acessórios e à maquilhagem (no caso das senhoras), utilizando cores neutras.

  • Mostrar-se atento às questões colocadas e responder de forma organizada e determinada

Organize o seu raciocínio, para tal, pode ser relevante treinar antes da entrevista, para não parecer confuso quando estiver na presença do entrevistador. A capacidade de síntese é também avaliada, por isso não se perca a contar a sua experiência profissional ou outros factos. É importante não falar excessivamente da sua vida privada, cinja-se ao essencial neste campo.

  • Ser natural e espontâneo

É muito importante ser igual a si mesmo e não querer representar uma personagem que não é. O entrevistador vai perceber que não está confortável e, caso não perceba, se for seleccionado, não conseguirá manter a personagem no seu quotidiano, uma vez que não é natural.

  • Manter o contacto ocular com o entrevistador

Revela que é uma pessoa confiante e que não tem nada a esconder, qualidades que serão certamente apreciadas.

  • Colocar as suas questões de forma delicada

Se surgir alguma dúvida ou se não estiver a compreender alguma coisa, pode colocar as suas questões, no entanto, sugerimos que o faça com delicadeza, sem arrogância e com humildade.

Leia Mais

A Importância de um CV bem Elaborado

O Currículo é a primeira forma de chegar até à entidade patronal, como tal, é de extrema importância que esteja impecavelmente elaborado, por forma a causar uma excelente impressão.Apresentamos-lhe 6 dicas que podem ajudá-lo a elaborar um CV irrepreensível:

  1. Escreva-o em ordem cronológica inversa, ou seja, da experiência profissional mais recente para a mais antiga e da mesma forma em relação às habilitações académicas e/ou cursos frequentados.
  1. Escreva correctamente, quer do ponto de vista gramatical, quer do ponto de vista ortográfico. Pode ter a certeza que um currículo com erros terá uma grande probabilidade de ser colocado imediatamente na pasta do lixo. Actualmente com os correctores ortográficos e com a internet será mais fácil não cometer erros e pesquisar em caso de dúvida.
  1. Adeque o seu currículo à empresa e à função a que se está a candidatar, dando enfase às experiências que estão mais relacionadas com as mesmas e dando menos importância às restantes.
  1. Seja honesto, pois não há pior situação do que chegar a uma entrevista e “meter os pés pelas mãos”. Se o seu currículo corresponder à realidade, conseguirá falar naturalmente sobre as experiências e situações vivenciadas. O contrário acontecerá se tentar corresponder àquilo que considera que os outros querem ouvir. Não se esqueça que o recrutador tem bastante experiência, os seus dias são passados a analisar currículos e a fazer entrevistas, como tal, conseguirá facilmente “desmontar” uma situação falsa.
  1. Sempre que possível, escreva na afirmativa e valorize os seus sucessos.
  1. O currículo deve ser simples e organizado para proporcionar uma leitura fácil a quem o ler. Não se esqueça que os recrutadores recebem centenas de currículos e o seu deve destacar-se, entre outras razões, pela facilidade de análise.

Leia Mais